Programa de Pós-graduação em Saúde da Criança e da Mulher (PGSCM)

O Programa   Área de concentração   Modalidades   Público-alvo

Linhas de pesquisa   Disciplinas   Corpo Docente   Coordenação

Nota Capes   Secretaria Acadêmica   Localização   Inscrições

O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher - PPGSCM é vinculado ao Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira - IFF, unidade da Fundação Oswaldo Cruz - FIOCRUZ, responsável pelo ensino, pesquisa e assistência na área de Saúde da Mulher e da Criança. O IFF vem atuando há 50 anos na formação profissional especializada, inicialmente através dos programas de residências médica e de enfermagem, e na busca de soluções para os problemas de saúde dessa população. Em função desta trajetória, atua tradicionalmente como consultor do Ministério da Saúde, tendo sido definido, desde 1999, como Centro de Referência da Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Além disso, atua também como consultor e em parcerias de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Saúde - SES e Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro - SMS na área materno-infantil.

Em dezembro de 2005, o Ministério da Saúde reconhece a ampliação e importância do papel desempenhado pelo Instituto e, através da Portaria SAS/MS 745 do dia 22 de dezembro, estabelece o IFF como Referência Nacional para o Ministério da Saúde na Área de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente para o desenvolvimento de um conjunto de ações ligadas aos principais desafios no campo da saúde pública nesses grupos populacionais.

O PPGSCM teve seu início em 1988, sob a Coordenação do Prof. Marco Antônio Barbieri, através de processo colaborativo entre a FIOCRUZ e a USP Ribeirão Preto, com o Mestrado em Saúde da Criança. O Programa ampliou os limites do enfoque meramente clínico, característico dos Programas de Mestrado em Pediatria, através de uma abordagem mais abrangente, a partir do enfoque da Saúde Coletiva, incluindo especialmente as contribuições das Ciências Sociais, Políticas Públicas e da Epidemiologia.

Em 1996, o programa se abre a uma perspectiva multidisciplinar, oferecendo vagas para profissionais de todas as áreas da saúde, e amplia sua abrangência temática ao incluir a Saúde da Mulher. Ao longo dos últimos anos, o Programa reafirma sua vinculação com o campo da Saúde Coletiva, através de sucessivas adaptações curriculares, visando propiciar o diálogo entre as distintas disciplinas hegemônicas em nosso campo peculiar de interlocução (as ciências sociais, a epidemiologia, a clínica e a pesquisa básica). E, neste mesmo ano (1996), revelando o amadurecimento do Programa, deu-se início ao curso de Doutorado, já adotando estas orientações.

Em outubro de 2003, ampliando seu escopo de abrangência, em outubro 2003, a PG do IFF teve aprovada pela CAPES a proposta do Mestrado Profissional em Saúde da Criança e da Mulher - MPSCM . Em uma perspectiva complementar, sem perder as diretrizes básicas do Programa, o Mestrado Profissional (MP) está particularmente orientado à: análise ou diagnóstico de situações voltadas para a prática profissional em saúde materno-infantil; identificação de melhores abordagens para estes problemas; proposta de novas tecnologias ou rotinas; implementação, monitoramento e avaliação destas inovações. A primeira turma teve início em outubro de 2004 sendo composta por profissionais da FIOCRUZ e das Secretarias Municipal e Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

O principal objetivo da PGSCM é promover a articulação entre ensino, pesquisa, produção de diretrizes técnico-científicas e a formação de profissionais, nos níveis de Mestrado e Doutorado, capazes de protagonizar a produção inovadora e competente de conhecimento e práticas no campo da Saúde Coletiva aplicadas à saúde da criança, do adolescente e da mulher.

O recorte temático - saúde da criança, do adolescente e da mulher - tratado sob a ótica ampliada da Saúde Coletiva, corresponde a um importante eixo de atuação não só na formação de docentes e pesquisadores, mas também da necessária e urgente construção de conhecimento voltada para grupos de reconhecida vulnerabilidade. A especificidade do programa, único no país, fortalece sua inserção na pós-graduação brasileira.

Topo


Dados Capes

Acesso à Plataforma Sucupira - https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/

Instituição de Ensino: 31010016 FUNDACAO OSWALDO CRUZ (FIOCRUZ)
Área Básica: SAÚDE PÚBLICA (40602001)  |  Área de Avaliação: SAÚDE COLETIVA
Regime Letivo: SEMESTRAL  |  Código do Programa: 31010016005P5

Área de concentração do Programa: Saúde da Criança e da Mulher

Nota Capes: Mestrado: 5 (cinco)  |  Doutorado: 5 (cinco)

Topo


Público-alvo

Profissionais de nível superior interessados em realizar pesquisas na área de Saúde Coletiva com ênfase em Saúde da Criança e da Mulher.


Coordenação

Dr. Marcos Antonio Ferreira do Nascimento
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Mestrado e Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Suas áreas de interesse incluem temas vinculados a gênero, sexualidade, masculinidade, violência e saúde coletiva.

Dr.ª Suely Deslandes
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

É graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (1990), mestre em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (1993) e doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz (2000). É pesquisadora Titular da Fundação Oswaldo Cruz, professora permanente do Mestrado e Doutorado em Saúde da Criança e da Mulher (PGSCM-IFF) e do Mestrado e Doutorado em saúde pública da ENSP. É editora associada dos Cadernos de Saúde Pública e da coleção Criança, Mulher & Saúde -Ed. Fiocruz. Participa do conselho editorial da revista Salud Colectiva. Atuou como coordenadora do Programa PGSCM-IFF em 2010-2012. Tem atuado nas comissões da Capes para avaliação dos programas de pós graduação em saúde coletiva. Atua como professora colaboradora na Universidad de Lanús. Áreas temáticas: Sociologia da saúde, violência e Saúde, avaliação de programas e serviços e metodologias qualitativas.

Topo


Linhas de Pesquisa

  • Adoecimento crônico e deficiências de crianças e adolescentes: estudos sobre as condições de vida, inserção social e cuidado de crianças e adolescentes com deficiências ou com experiência da doença crônica.
  • Defeitos congênitos, síndromes Genéticas e Agravos Correlatos: Estudos sobre Aspectos culturais e sócio-epidemiológicos dos defeitos congênitos, síndromes genéticas e agravos correlatos.
  • Morbimortalidade da Mulher: estudos sobre a mortalidade feminina, envelhecimento e câncer a partir da perspectiva da epidemiologia, das políticas públicas, da avaliação de tecnologias e dos aspectos sócio-culturais.
  • Saúde Perinatal, da Criança e do Adolescente: estudos sobre a saúde perinatal, da criança e do adolescente a partir das perspectivas da epidemiologia clínica, do planejamento, das políticas públicas, da avaliação de tecnologias em saúde e dos aspectos sócio-culturais.
  • Sexualidade, Reprodução, Gênero e Saúde: estudos sobre a sexualidade e a reprodução nas relações de gênero ancorados nas abordagens epidemiológicas, sócio-culturais, das políticas públicas e da avaliação de tecnologias.
  • Violência e Saúde: estudos sobre os impactos da violência na saúde da população e na organização dos serviços de saúde a partir das perspectivas da epidemiologia clínica, do planejamento, das políticas públicas, da avaliação e dos aspectos sócio-culturais.

Topo


Modalidades

  • Mestrado Acadêmico: tem por objetivo o aprofundamento do conhecimento técnico e acadêmico possibilitando a formação de docentes tanto para o ensino superior quanto para cursos de pós-graduação lato sensu, desenvolvendo habilidades para executar pesquisas em áreas específicas.
  • Doutorado Acadêmico: tem por objetivo o desenvolvimento de habilidade para conduzir pesquisas originais e independentes em áreas específicas.
  • Pós-doutorado

Topo


Corpo Docente
 

O corpo docente da PGSCM atende aos pré-requisitos exigidos pela Capes, de acordo com a Portaria n.º 81, de 3 de junho de 2016.

NOME     E-MAIL 
Adriana Teixeira Reis Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Claudia Bonan Jannotti  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Corina Helena Figueira Mendes Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Dafne Dain Gandelman Horovitz Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  
Daniele Marano Rocha Araújo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Edinilsa Ramos de Souza Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Elizabeth Artman Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Eloane Gonçalves Ramos Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Fernanda Valente Mendes Soares Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Fernando Maia Peixoto Filho Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Gustavo Lobato de Azevedo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Ivia Maksud  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Joviana Quintes Avanci Pina  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Juan Clinton Llerena Junior Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Katia Silveira da Silva Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Lizanka Paola Figueiredo Marinheiro Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Luiz Antônio da Silva Teixeira Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Marcos Antonio Ferreira do Nascimento Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Marcos Augusto Bastos Dias Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Maria Auxiliadora de Souza Mendes Gomes Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Maria Cecília de Souza Minayo Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Maria Dalva Barbosa Baker Méio Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Maria Elisabeth Lopes Moreira Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  
Maria Vírginia Marques Peixoto Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Martha Cristina Nunes Moreira Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Miriam Ribeiro Calheiros de Sá Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Paula Gaudenzi Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Romeu Gomes Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Rosane Reis de Mello Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Saint Clair Gomes Junior  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Simone Gonçalves de Assis Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Suely Ferreira Deslandes Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Susana Maciel Wuillaume Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Vania Matos Fonseca Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Topo


Disciplinas

1º Semestre

Crescimento, Desenvolvimento e Promoção da Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de níveis Mestrado Acadêmico e Doutorado, com carga horária de 45 horas e 3 créditos.
Ementa: 3as e 5as (13 às 17h - Sala 03) Maio: 14, 16, 21, 23, 28, 30 Junho: 04, 06, 11, 13, 18, 25, 27 Julho: 02 Síntese do conteúdo programático: O crescimento intra-útero e a monitorização do bem estar fetal, O baixo peso ao nascer e suas repercussões na vida adulta, O impacto do ambiente e da hereditariedade no alvo genético; As curvas de crescimento: metodologia e estatística; Curvas de crescimento: análise crítica e utilização prática; Desenvolvimento e sua relação com maturação e crescimento físico; Distúrbios de crescimento e as indicações de uso do hormônio de crescimento; A utilização das curvas de crescimento como indicadores de saúde de uma população; desenvolvimento motor e cognitivo, desenvolvimento emocional do ser humano. 

Professoras: Maria Elisabeth Lopes Moreira, Maria de Fátima Junqueira Marinho, Maria Dalva Barbosa Baker Meio, Fernanda Valente Mendes Soares  |  Vagas: 20 
Terça-feira: 13:00 - 17:00  |  Quinta-feira: 13:00 - 17:00

 
Epidemiologia

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de níveis Mestrado Acadêmico e Doutorado, com carga horária de 60 horas e 4 créditos.
Ementa: 2as e 5as (13 às 17h - Sala 02) Abril: 08, 11, 15, 18, 25, 29 Maio: 02, 06, 13, 20, 27 Junho: 03, 10, 17, 24 Julho: 01, 08 Objetivo Apresentar os conceitos e o método de investigação científica em Estatísticas e Epidemiologia para instrumentalizar a análise de artigos científicos e desenvolvimento da pesquisa clínica e epidemiológica na área de saúde. Com este conhecimento o aluno será capacitado a compreender os fundamentos teóricos do método científico na área quantitativa para descrever e analisar um conjunto de dados. Síntese do Conteúdo Programático: Introdução à pesquisa quantitativa na área da saúde. Conceitos, variáveis, tipologia e escalas de medida. Análise exploratória dos dados. Elaboração de tabelas e gráficos para diferentes tipos de variáveis: qualitativas e quantitativas. Medidas de tendência central e de dispersão de uma distribuição. Medidas para apresentar os dados nominais... Objeto e lógica da investigação epidemiológica. Medidas de associação e Impacto: Risco Relativo, Razão de Chances, Risco Atribuível. Inferência causal. Viés e confundimento. Validade e confiabilidade. Estudos epidemiológicos no âmbito clínico e populacional (experimentais, transversais, caso-controle e coorte). Análise crítica da literatura médica.

Professoras: Daniele Marano, Ilce Ferreira e Vania Matos Fonseca  |  Vagas: 20  
Segunda-feira: 13:00 - 17:00   |  Quinta-feira: 13:00 - 17:00

 

Pesquisa Qualitativa em Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 45 horas e 3 créditos.
Ementa: Espera-se que os alunos sejam capazes de: (a) analisar as bases da pesquisa social no sentido de contextualizá-las no campo da saúde; (b) discutir a cientificidade e a pertinência dos métodos qualitativos na prática de pesquisa em saúde; (c) analisar questões, métodos, técnicas e princípios de análise da pesquisa qualitativa em saúde. Conteúdo Programático: Bases epistemológicas e características da pesquisa qualitativa. Desenhos de Investigação qualitativa. Fase exploratória e a construção do projeto. Métodos e técnicas de investigação e o trabalho de Campo. Interpretação de dados.

Professora: Ivia Maria Jardim Maksud  |  Vagas: 20 
Quarta-feira: 13:30 - 17:00 


Políticas de Saúde para Mulheres, Crianças e Adolescentes 

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Mestrado Acadêmico e Doutorado, com carga horária de 60 horas e 4 créditos.
Ementa: 3as e 5as (9 às 13h - Sala 02) Abril: 16, 18, 25, 30 Maio: 02, 07, 09, 14, 16, 21, 23, 28, 30 Junho: 04 Objetivo geral: estudo de políticas na área da saúde da mulher, da criança e do adolescente, à luz das noções de direito à saúde, integralidade, humanização, gênero e direitos reprodutivos, abrangendo aspectos históricos, conceituais, epidemiológicos, políticos, culturais, legais e normativos. Método de trabalho: conferências, aulas expositivas e debates em classe de textos de leitura obrigatória. Avaliação: para o conceito final, serão considerados a freqüência e a pontualidade, a leitura prévia dos textos indicados, a elaboração de notas de leitura e a participação em classe, apresentação de trabalho final. Síntese do conteúdo programático - Gênero como categoria analítica para estudo de práticas e políticas de saúde - História da saúde no Brasil - O Sistema Único de Saúde: antecedentes históricos e aspectos contemporâneos - Política Nacional de Humanização - A noção de integralidade e seu potencial na analise de policas de saúde - Transição demográfica e epidemiológica no Brasil - Determinantes sociais da saúde - Panorama epidemiológico da morbimortalidade de crianças, adolescentes e mulheres no Brasil - Aspectos históricos e contemporâneos da construção de políticas de saúde para mulheres, crianças e adolescentes - Morbimortalidade materna e neonatal - Políticas de assitência obstétrica e neontal - Prevenção e tratamento de agravos decorrentes de violência contra mulheres, adolecentes e crianças - Aids entre mulheres, crianças e adolescentes - Fecundidade, contracepção e aborto no Brasil - Integralidade e humanização na abordagem do câncer de colo uterino e de mama - Adoecimento crônico entre crianças e adolescentes

Professores: Maria Auxiliadora de Souza Mendes Gomes, Marcos Antonio Ferreira do Nascimento  |  Vagas: 20 
Terça-feira: 09:00 - 13:00  |  Quinta-feira: 09:00 - 13:00

 

Princípios e Métodos Científicos para a Elaboração de Tese

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de nível Doutorado, com carga horária de 120 horas e 8 créditos.
Ementa: 5as (13 às 17h - Sala 04) Abril: 04, 11, 18, 25 Maio: 02, 09, 16, 23, 30 Junho: 06, 13 * continua no 2º semestre Objetivo da disciplina a) Proporcionar uma introdução à epistemologia das ciências e aos princípios do método cientifico. b) Proporcionar revisão de conceitos e categorias importantes aos estudos de saúde coletiva, de acordo com tópicos selecionados c) Oferecer ferramentas para a elaboração do projeto de tese (especificação do objeto ou problema de pesquisa, justificativa do estudo, fundamentação teórica, desenvolvimento de metodologia coerente com o objetivo do trabalho). d) Proporcionar treinamento para acesso a bases de dados e revisão e levantamento de literatura/bibliografia, acessar. e) Discutir estratégias para elaboração e publicação de artigos científicos. f) Realizar os primeiros seminários avançados de pesquisa de doutorado

Professoras: Claudia Bonan Jannotti, Paula Gaudenzi  |  Vagas: 20 
Quinta-feira: 13:00 - 17:00

 

Processos Pedagógicos em Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico e Mestrado Profissional, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.
Ementa: 2a a 6a (9 às 17h - Sala 02) Abril: 02, 03, 04, 05 Objetivo: Propiciar ao futuro docente a aquisição de subsídios básicos para refletir criticamente sobre o fazer pedagógico e reconstruir uma prática, redimensionando o trabalho docente, contribuindo para uma ação transformadora na sociedade. Síntese do Conteúdo Programático: Processo ensino-aprendizagem. Técnicas de ensino. Planejamento curricular. Ensino à distância. Avaliação educacional. Educação permanente.

Professoras: Susana Maciel Wuillaume, Cynthia Magluta  |  Vagas: 20 
Segunda a Sexta das 09:00 às 17:00

  

Saúde e Sociedade

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de nível Doutorado, com carga horária de 60 horas e 4 créditos

Ementa: 3as (13 às 17h - Sala 02) Abril: 09, 16, 30 Maio: 07, 14, 21, 28 Junho: 04, 11, 18, 25 Julho: 02 Objetivos: Analisar ? a partir de instrumental teórico oferecido pela Sociologia ? alguns problemas sociais contemporâneos que têm desafiado paradigmas e estratégias do campo da Saúde Coletiva, seja para a formulação de políticas efetivas, seja para o atendimento de suas complexas demandas. O debate tem como eixo referente o processo de globalização e suas implicações societais e políticas. Síntese do Conteúdo Programático: O processo de globalização, suas implicações na saúde das populações e dos indivíduos e as iniciativas de atuação do setor ? Globalização: re-estruturação produtiva e política. A ?crise? do mundo do trabalho. A precarização do emprego formal. Repercussões na saúde do trabalhador. O trabalho a partir de uma ótica de gênero. Pobreza e exclusão social. Desigualdades sociais. O desafio das desigualdades sociais, de gênero e étnicas/raciais para a saúde. Violência. O impacto das múltiplas formas de violência na saúde.

Professora: Suely Ferreira Deslandes  |  Vagas: 20 
Terça-feira: 13:00 - 17:00 


Seminários Avançados Mestrado

Descrição: Disciplina de natureza Teórico-prática de nível Mestrado Acadêmico, com carga horária de 45 horas e 3 créditos.

Ementa: 2as e 6as (8h30 às 12h30 ? Sala 03) Maio: 24*, 31* Junho: 03, 10, 17, 28 Julho: 05 *laboratório de informática Objetivos Favorecer a cada aluno a elaboração do seu projeto de dissertação. Com esta finalidade são promovidos ao longo do ano letivo encontros coletivos que funcionam como fóruns de discussões dos projetos em andamento. Propiciar o detalhamento dos requisitos formais e metodológicos de cada projeto, adequando-o às exigências científicas e formais de um trabalho acadêmico. Síntese do Conteúdo Programático O conteúdo programático é definido a partir da realização destes encontros e pelos conteúdos temáticos apropriados a cada dissertação, sendo lapidado através do acompanhamento com uma certa proximidade do desenvolvimento de cada projeto. Um módulo voltado para uma maior sistematização dos passos a serem dados na elaboração do projeto de pesquisa, bem como os critérios de delimitação do tema a ser investigado, sua articulação com o quadro teórico referencial e elaboração do protocolo de pesquisa a ser apresentado ao comitê de ética complementa tais encontros.

Professores: Cynthia Magluta, Marcos Antonio Ferreira do Nascimento, Maria Elizabeth Lopes Moreira e Susana Maciel Wuillame  |  Vagas: 20  

Segunda-feira: 08:30 - 12:30 e Sexta-feira: 08:30 - 12:30

 

2º Semestre

Adoecimento Crônico na Infância e na Adolescência: conceitos e métodos

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: A presente disciplina visa explorar conceitos, métodos e referências teóricas no campo dos estudos sócio-antropológicos sobre o adoecimento crônico na infância e juventude. A perspectiva das ciências humanas e sociais é a chave para a abertura de um cenário que contextualiza e aborda as situações de adoecimento crônico para além da perspectiva biomédica da doença como entidade. Revisitar conceitos e articulá-los ao campo da saúde coletiva é o objetivo central da disciplina. Em termos de conceitos serão exploradas as diferenças entre condições crônicas de saúde e doenças crônicas, prevenção e promoção da saúde; processo de saúde-doença-cuidado pela vertente dos estigmas e rupturas biográficas que ocorrem no percurso de busca de cuidados, que configuram possíveis carreiras e itinerários terapêuticos. Articularemos perspectivas metodológicas da abordagem ecossistêmica e da microssociologia na produção de conhecimento sobre o processo de adoecimento crônico. Está organizada na forma de aulas expositivas e seminários, contando ainda com a formação de pequenos grupos de discussão entre os alunos em sala de aula com vistas a trabalharem textos e realizarem exercícios voltados para seus objetos e temas de pesquisa. 6as (13 às 17h - Sala 02) Outubro: 04,11,18, 25 Novembro: 01, 08, 22, 29     

Professora: Martha Cristina Nunes Moreira|  Vagas: 20  

Sexta-feira: 13:00 - 17:00

 

Análise de Discurso

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

PRÉ-REQUISITO: estar matriculado em curso de mestrado e/ou doutorado Conteúdo: Análise de discurso tomando como foco a análise de retórica. Toma-se como ponto de partida a perspectiva da análise crítica de discurso ao reconhecer o discurso como prática social. O curso irá tratar especialmente a análise de argumentos, enfatizando as estases das peças discursivas, as formas de argumentação e os tipos de argumentos, aplicáveis às diversas situações e práticas discursivas do campo da saúde. 2as a 6as (13h às 17h ? Sala 03) Outubro: 07, 08, 09, 11, 14, 15, 16 ALUNOS EXTERNOS: Estar matriculado em curso de pós-graduação, preferencialmente no Doutorado

Professoras: Suely Ferreira Deslandes |  Vagas: 20  

Segunda a Sexta: 13:00 - 17:00

 

Antropologia e Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: Objetivo: Analisar as questões centrais da antropologia aplicada ao campo da saúde com vistas a subsidiar o desenvolvimento de pesquisas sociais de abordagem qualitativa. Síntese do Conteúdo Programático: A antropologia; o método antropológico e a perspectiva antropológica sobre o processo saúde-doença. Saúde, doença e cultura. Representações do processo saúde-doença. A experiência da enfermidade. PRÉ-REQUISITO: estar matriculado em curso de mestrado e/ou doutorado 2a a 5a (9h às 17h ? Sala 03) Setembro: 16, 17, 18 e 19.

Professores: Martha Cristina Nunes Moreira e Romeu Gomes|  Vagas: 20  

Segunda a Sexta: 09:00 - 17:00

 

Genética Médica Aplicada à Saúde da Mulher e da Criança à Saúde Coletiva

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 45 horas e 03 créditos.

Ementa: Essa disciplina tem como campo de estudo a genética aplicada à saúde da criança e da mulher e as implicações que os avanços na área da genética humana e médica, sobretudo após a descoberta das técnicas de DNA recombinante e da implantação do Projeto Genoma Humano tiveram nas concepções sobre prevenção, manejo clínico e promoção à saúde no campo da saúde pública voltada especialmente para os defeitos congênitos, síndromes genéticas e patologias pediátricas correlatas. Objetivos: analisar a epidemiologia e os princípios da assistência aos defeitos congênitos; discutir a genética médica no campo da medicina contemporânea; refletir sobre as repercussões sócio-culturais dos avanços na área da genética humana e médica; situar os avanços trazidos pelo Projeto Genoma Humano e suas implicações no campo do conhecimento biomédico. Conteúdo Programático: definições e aplicações da genética clínica; genética e ética; conhecimento biomédico do nascimento da clínica à molecularização da vida; aspectos teóricos e práticos da genética médica contemporânea; epidemiologia clínica e métodos de diagnóstico em genética médica; genética, história e saúde; a mística do gene; genética e ficção. 2ª a 6ª (8h às 13h ? Sala 02) Outubro: 07, 09, 10, 11, 14, 16, 17, 18, 21, 23, 24, 25  

Professores: Dafne Dain Gandelman Horovitz e Juan Clinton Llerena Junior|  Vagas: 20  

Segunda a Sexta-feira: 08:00 às 13:00

 

Gênero, Biomedicina, História e Saúde Pública

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 60 horas e 4 créditos.

Ementa: Iintroduzir os alunos nos estudos culturais e sociais da ciência e da técnica, especificamente na perspectiva critica do gênero; realizar estudo dirigido de textos teóricos e analíticos que introduzem uma crítica aos saberes sobre os corpos ?generizados?, particularmente no contexto da sexualidade, da reprodução e da saúde materno-infantil; a partir de exemplos concretos, históricos e contemporâneos, desenvolver leituras críticas sobre como novos conhecimentos científicos e técnicas medicas participam da produção dos sujeitos do gênero e compreender as controvérsias desses processos de subjetivação. Descrição: Será analisada a fabricação dos corpos sexuados contemporâneos e se abordará o papel das técnicas materiais, cognitivas e sociais e os valores incorporados nessas técnicas. Serão analisadas as transformações introduzidas pela homogeneização e estandardização das práticas médicas, pelo desenvolvimento dos seguros de saúde e de vida, pelo incremento do papel regulador do Estado, pelo enfoque da gestão dos riscos à saúde, pelo desenvolvimento do poderio da indústria farmacêutica, as mudanças velozes nas técnicas de diagnostico e cuidados, e se discutirão os dilemas produzidos por tais mudanças. Uma atenção particular será dada às dinâmicas e conseqüências da produção das diferenças, principalmente as diferenças de sexo, mas também aquelas de raça/etnicidade. PRÉ-REQUISITOS: - PRIORIDADE PARA ALUNOS MATRICULADOS EM MESTRADO E DOUTORADO - ALUNOS COM PROJETOS PARA INGRESSO NO DOUTORADO - OUTRAS ESPECÍFICAS A SEREM AVALIADAS 3as (13h30 às 16h30 ? Sala 02) Agosto: 20, 27 Setembro: 03, 10, 17, 24 Outubro: 01, 08, 15, 22, 29 Novembro: 05, 12 

Professores: Claudia Bonan Janotti e Luiz Antonio da Silva Teixeira|  Vagas: 20  

Terça-feira: 13:30 - 16:30

 

História da Saúde no Brasil

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: A importância do estudo da História da saúde na formação em saúde coletiva é inegável. Conhecer os processos que historicamente nos levaram ao sistema de saúde hoje existente joga luz em diversos problemas que afetam a população e também mostra as potencialidades e desafios que estão a nossa frente O curso tem como objetivo discutir a história da saúde no Brasil do século XVIII até os tempos atuais, procurando identificar rupturas e permanências no pensamento e nas ações de saúde e discutir as tensões entre as concepções sobre o papel do Estado e dos setores públicos e privado no âmbito da saúde. Por intermédio de textos clássicos da historiografia da saúde, discutiremos as formas como, em diferentes contextos, a assistência à saúde foi organizada e o modo como se formataram os serviços de saúde. Nessas discussões serão consideradas as principais correntes de pensamento médico-sanitário que pautaram as ações de saúde no Brasil; a institucionalização dos saberes médico-científicos; importância destes na atuação dos profissionais de saúde e sua tradução em políticas públicas. 

Professores: Luiz Antonio da Silva Teixeira|  Vagas: 20  

Quinta-feira: 17:00 - 21:00

 

Medicalização e Panorama Atual

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: Objetivo do curso Considerando a expansão do fenômeno da medicalização no mundo e especialmente o uso indiscriminado de discursos médico, farmacológico e biológico para a descrição e suporte do manejo de condições outrora exteriores ao campo médico, proponho estudar tal práxis articulando-a com os principais problemas que se apresentam no campo da saúde da mulher, da criança e do adolescente na contemporaneidade. A perspectiva da mulher será abordada, sobretudo no que se refere à medicalização da sexualidade e da reprodução e as perspectivas da criança e do adolescente serão trabalhadas especialmente considerando o crescente uso de fármacos para a gestão de comportamentos supostamente desviantes e para a gestão do cuidado a esta população. Será trabalhado o conceito de medicalização, de forma a apresentar uma visão panorâmica do mesmo, desde a década de 1950, até seus usos na atualidade. Serão abordados os deslocamentos sociohistóricos envolvidos nos processos de medicalização e as mudanças na leitura do fenômeno. Para tanto, analisaremos trabalhos clássicos sobre a medicalização e abordagens contemporâneas que abordam o conceito a partir das noções de biomedicalização e a farmacologização.

Professora: Paula Gaudenzi|  Vagas: 20  

Segunda-feira: 13:00 - 17:00 e Quarta-feira: 13:00 - 17:00

  

Métodos Quantitativos Multivariados  Aplicados às Ciências da Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 45 horas e 3 créditos.

Ementa: Objetivo A disciplina propõe introduzir algumas técnicas de análise multivariada mais comumente utilizadas nas pesquisas da área da saúde. Serão apresentados exemplos para modelos de regressão multivariados (linear e logístico) e técnicas de redução de dimensionalidade (componentes principais, análise de agrupamentos e análise de correspondência). O foco principal é a aplicação das técnicas e não a discussão dos aspectos matemáticos envolvidos. Todas as aulas serão apresentadas no laboratório de informática utilizando software estatístico, preferencialmente SPSS® e Excel®. Pré-requisito: Bioestatística Temas abordados Modelos de regressão multivariados: - objetivos; - conceituação; - escolha do modelo adequado para o tipo de dado analisado; - estimação dos parâmetros; - interpretação; Técnicas de redução de dimensionalidade: - objetivos; - conceituação; - escolha da técnica adequada para o tipo de dado analisado; - aplicação da técnica; - interpretação; 2as (13h às 17h ? Lab Info) Agosto: 12, 19, 26 Setembro: 02, 09, 16, 23, 30 Outubro: 07, 14 PRÉ-REQUISITO: TER CURSADO BIOESTATÍSTICA I, INTRODUÇÃO À BIOESTATÍSTICA OU TER FORMAÇÃO NA ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS 

Professor: Saint Clair dos Santos Gomes Júnior|  Vagas: 20  

Segunda-feira: 13:00 - 17:00

 

O Parto em Perspectiva Histórica: Sentidos e Práticas da Medicalização

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: A partir das últimas décadas do século XIX, aos poucos, o parto foi se transformando em um evento completamente medicalizado. Esse processo histórico se ampliou fortemente no decorrer do século XX, em diversas regiões do globo, trazendo consigo importantes vantagens relacionadas, principalmente, à diminuição dos índices de mortalidade materna e neonatal. No entanto, a intensificação da medicalização do nascimento também aponta para problemas, à medida que a excessiva tecnologização tem gerado críticas e insatisfações principalmente no que concerne às consequências clínicas, físicas e emocionais do excesso de intervenções. Este curso objetiva potencializar a produção de reflexões críticas sobre o processo de medicalização do parto na contemporaneidade a partir de uma perspectiva sócio-histórica e de saúde coletiva. Avaliação dos alunos: leitura dos textos indicados, frequência, pontualidade e prova ou trabalho final.

Professores: Luiz Antonio da Silva Teixeira, Claudia Bonan Jannotti e Andreza Rodrigues Nakano

Vagas: 20  

Terça-feira: 17:00 - 21:00 e Quinta-feira: 17:00 - 21:00

 

 Planejamento em Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: Esta disciplina é oferecida a alunos de mestrado e doutorado e se propõe a abordar as principais tendências teórico-metodológicas de planejamento e gestão em geral e no campo da saúde nos cenários internacional e nacional. Serão apresentados os principais métodos de planejamento e gestão no setor público em saúde, com especial ênfase no Planejamento Estratégico - Situacional (PES), de Carlos Matus, como modelo a partir de problemas para o setor público e na lógica de análise estratégica de Grateau e Crémadez (démarche stratégique), como modelo de planejamento estratégico organizacional aplicado a hospitais e instituições complexas do setor público. Será introduzida a racionalidade do enfoque metodológico da Prospectiva Estratégica de Michel Godet, como base para a análise de cenários e para o planejamento de sistemas e serviços de saúde e os principais elementos da Gestão pela Escuta: negociação, liderança, comunicação e cultura, como componentes estratégicos para o planejamento e a gestão de sistemas e organizações de natureza profissional. A disciplina será desenvolvida no formato de aulas teóricas, seminários e exercícios de aplicação destas ferramentas de gestão estratégica.

Professora: Elizabeth Artmann|  Vagas: 20  

Terça-feira: 08:30 - 12:30

 

Políticas Públicas de Saúde

Descrição: Disciplina de natureza Teórico de nível Doutorado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Professora: Maria Auxiliadora de Souza Mendes Gomes|  Vagas: 20  

Quinta-feira: 16:00 - 20:00

 

 

Tópicos Especiais em Ciências Sociais e Humanas em Saúde: Leituras de Pierre Bourdie

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 45 horas e 3 créditos.

Ementa: Este curso objetiva apresentar os principais conceitos um dos mais importantes teóricos das Ciências Sociais/Humanas: Pierre Bourdieu. Serão discutidas as suas principais obras, bem como textos de comentadores. O curso pretende ainda contribuir para a solidez teórica de mestrandos e doutorandos, à medida que se deterá nas possíveis vinculações desse referencial com os objetos de pesquisa da área de Saúde Coletiva. Este curso é uma versão reformulada da disciplina realizada no 2º semestre de 2016. 

Professoras: Claudia Bonan Janotti e Ivia Maria Jardim Maksud|  Vagas: 20  

Segunda-feira: 14:00 - 17:00

 

Tópicos Especiais em Epidemiologia

Descrição: Disciplina de natureza Teórico de nível Doutorado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: O Curso visa apresentar principais conceitos sobre desenho de estudos e medidas relacionadas, vantagens e desvantagens, validade de estudos epidemiológicos e elaboração de instrumento de pesquisa. A estrutura do curso será baseada em seminários e discussão de projetos apresentados pelos alunos. Pré-requisitos para entrada de alunos internos - Curso de Introdução a Epidemiologia com conhecimento básico ? Pré projeto de doutorado ou carta de intenção sobre o tema pretende trabalhar com objetivo, justificativa e aspectos metodológicos iniciais como tese de doutorado - Domínio de leitura em língua inglesa NÃO ACEITA ALUNOS EXTERNOS exclusiva para doutorado 4as (13h às 17h ? Sala 03) Novembro: 06, 13, 20, 27* (sala 01) Dezembro: 4 

Professora: Vania Matos Fonseca|  Vagas: 20  

Quarta-feira: 13:00 - 17:00

 

Tópicos Especiais em Violência e Saúde: violência contra as mulheres e interseccionalidades

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa: Essa disciplina pretende abordar, a partir de estudos teóricos e empíricos nacionais, o fenômeno da violência contra as mulheres, compreendendo-o como uma grave violação de direitos humanos e um problema mundial de saúde pública. A partir de um diálogo interdisciplinar entre as ciências humanas e sociais e a saúde coletiva, pretendemos oferecer aos/às participantes um panorama abrangente sobre essa temática, problematizando conceitos usados na compreensão desse fenômeno e as políticas públicas para o seu enfrentamento. Público: Alunos/as do Programa de Pós-graduação em Saúde da Criança e da Mulher do IFF/Fiocruz, bem como estudantes de mestrado e doutorado de outros cursos de pós-graduação interessados na temática. Avaliação: Ao fim do curso, cada aluno/a deverá apresentar um ensaio de até 10 páginas sobre um dos temas referidos durante as discussões em sala de aula. 3as e 6as (8h às 12h ? Sala 02) Novembro: 01, 05, 08, 12, 19, 22, 25* (Anfiteatro A, de 8h às 17h) 

Professores: Corina Helena Figueira Mendes e Marcos Antonio Ferreira do Nascimento|  Vagas: 20  

Segunda-feira: 08:00 - 17:00 / Terça e Sexta-feira: 08:00- 12:00 

 

Tópicos em Saúde da Mulher: Envelhecimento Produtivo e Saudável

Descrição: Disciplina de natureza Teórica de níveis Doutorado e Mestrado Acadêmico, com carga horária de 30 horas e 2 créditos.

Ementa:Profª. Drª. Lizanka Paola Figueiredo Marinheiro Mestre em Endocrinologia UFRJ Doutorado em Saúde da Criança e da Mulher ?FIOCRUZ Chefe do setor de Endocrinologia Feminina depto. de Ginecologia IFF A disciplina aborda, à luz de vários saberes, o processo de envelhecimento da mulher, e todo o percurso antes dele, mostrando as formas de se envelhecer de uma maneira possível mais saudável, dando ao aluno uma visão crítica e uma escuta e olhar, não só meramente organicista e assistencial terapêutica à mulher ?doente? e ?velha?. Sendo a expectativa de vida hoje nos países em desenvolvimento cerca de 100 anos, e o climatério uma linha divisória, sabe-se que, a partir de 40 anos pode começar um processo de mudanças corporais, e psíquicas na mulher, a peri-menopausa, no qual há uma maior prevalência de algumas doenças, e mesmo sintomas inespecíficos, bem característicos desta fase, que culminam com a última menstruação, tendo como marco divisor ? a menopausa. Serão abordados os principais agravos a saúde nesta fase do ciclo vital feminino: Obesidade, Osteoporose, Hipertensão, Dislipidemias, Depressão, Transtornos de Ansiedade, Câncer de Mama, entre tantas outras. Estes agravos, de alta prevalência e mortalidade, são de fundamental interesse para saúde pública no mundo inteiro. Entender sob a ótica da antropologia, psicologia e o momento de transição da mulher após a menopausa, bem como o seu processo de envelhecimento normal, com as doenças mais prevalentes da idade, é fundamental ao profissional de saúde, que queira ter uma escuta multidisciplinar da mesma, podendo contribuir para sua prática clínica diária, e assim ficando mais bem preparado para melhor atendê-lo focando um envelhecimento produtivo e saudável. ESTRUTURA DA DISCIPLINA Aulas expositivas, seminários e debates, com professores convidados. Para cada tema será fornecida bibliografia específica que deverá ser lida antes da aula em questão, para propiciar um debate mais rico por ocasião da mesma. A avaliação será feita através de frequência e de um trabalho escrito individual, a ser proposto durante o curso. Os encontros serão de 9 à 13 de setembro de 2013, no horário de 8.00 às 12.00, na sala 2, do terceiro andar da Pós-Graduação em saúde da Mulher e da Criança, do Instituto Fernandes Figueira ? FIOCRUZ Número de créditos ? 2 Nível ? mestrado e doutorado 2ª a 6ª (8h às 12h ? Sala 02) Setembro: 23, 24, 25, 26, 27   

Professora: Lizanka Paola Figueiredo Marinheiro|  Vagas: 20  

Segunda a Sexta-feira: 08:00 - 12:00

 º

Topo


Inscrições

Todo o processo de inscrição ocorre através da Plataforma Siga Stricto Sensu. Nessa plataforma você poderá:

  • Realizar Inscrições nos processos seletivos em vigência

  • Acessar as Chamadas públicas disponíveis para todas as modalidades do Programa de Pós-graduação em Saúde da Criança e da Mulher (PGSCM)

  • Acessar Erratas disponíveis

  • Acessar Documentos de Homologação disponíveis

  • Acessar os Resultados de processos seletivos em vigência.
  • Acessar toda a Documentação referente aos processos seletivos disponíveis para todas as modalidades do Programa de Pós-graduação em Saúde da Criança e da Mulher (PGSCM).

      Clique aqui para acessar a Plataforma Siga Stricto Sensu

Informações

Secretaria Acadêmica: +55 21 2554-1700 - Ramais 1832 e 1833
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. | Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Endereço da Secretaria do PGSCM: 
Sede do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz)
Av. Rui Barbosa, 716, 4º andar - Prédio Mário Olinto - Flamengo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. CEP 22250-020.

Processos Seletivos e Editais 

Ir para o topo da página

 

Veja também:

Processos Seletivos e Editais

Mestrado Profissional em Saúde da Criança e da Mulher (MPSCM)

Programa de Pós-graduação em Pesquisa Aplicada à Saúde da Criança e da Mulher (PGPASCM)

Defesas